MERCEDES QUASE contratou HEIDFELD e não HAMILTON
Por Sérgio Siverly em 12/09/2019, às 10h50

remove_red_eye  1721
Ex-CEO do time escreveu em seu livro que os diretores do time alemão queriam Nick Heidfeld e não, Hamilton.
Nick Heidfeld era, originalmente, o piloto favorito da Mercedes para ocupar o cargo que hoje é de Lewis Hamilton. O ex-CEO da equipe, Nick Fry, confessou que o primeiro nome que ganhou força para substituir Michael Schumacher no final de 2012 foi o de Heidfeld. O piloto alemão, que tem 183 grandes prêmios na carreira, tinha saído da Renault no meio da temporada de 2011. Fry disse que começou a negociar com o, na época, empresário de Hamilton, Simon Fuller, durante meados do mesmo ano. As conversas ficaram mais sérias no verão seguinte, mas de acordo com Fry, os diretores da Mercedes estavam céticos sobre a ideia de ter Hamilton em seus carros.
🗣“Inicialmente, foi difícil convencer os diretores da Mercedes a contratarem o Lewis. Por mais de uma vez, pediram para que buscássemos outros pilotos. Por alguma razão, pediram para que olhássemos para pessoas como o Nick Heidfeld novamente, que tinha tudo para conseguir a vaga e, repetidamente, me mandava mensagens com fotos dele, da família e de seu cachorro numa tentativa fútil de conquistar o meu interesse.” Foi o que Fry escreveu em seu livro “Survive. Drive. Win” que será lançado em breve. De acordo com Fry, a Mercedes também considerou Paul di Resta e Jacques Villeneuve se ofereceu para guiar pelo time, apesar de ter saído de forma pouco amigável da equipe quando ela ainda se chamava British American Racing, a BAR. A chegada de Niki Lauda como consultor forneceu o momento de mudança para que Hamilton chegasse na Mercedes. Fry disse que Lauda conversou com ele em seu primeiro dia de trabalho em setembro de 2012.
🗣“Vai até lá e feche com o Lewis que eu peço perdão para a Mercedes depois.” Disse Lauda. A contratação de Hamilton foi anunciada no final de setembro.

O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

Vídeos relacionados
Desenvolvido por
Contém Tecnologia