Wolff lembra de bronca que teve que dar em Hamilton e Rosberg em 2014
Diretor e CEO da Mercedes lembrou do momento em que teve uma conversa bem séria com seus pilotos em 2014.
Por Sérgio Siverly em 06/04, às 09h41

Lewis Hamilton e Nico Rosberg marcaram uma das maiores rivalidades entre companheiros de equipe da história da F1 e Toto Wolff revelou o quão difícil foi manter um mínimo de paz dentro da Mercedes entre 2014 e 2016.

Apesar de Hamilton ser superior e ganhar dois dos três títulos disputados contra Rosberg, o clima entre os dois pilotos, amigos da época do kart, foi se deteriorando com o passar dos anos.

No podcast, High Performance, Wolff revelou um pouco mais da negatividade que rondava a Mercedes naquela época.



🗣”Eu não podia mudá-los porque eles foram contratados antes de eu chegar. - Wolff foi o substituto de Ross Brawn no comando da Mercedes em 2014 - Ninguém parou para pensar qual seria a dinâmica entre os dois? Qual é o passado entre eles? Quero dizer, existia um contexto histórico gigante que nenhum de nós sabia e nem saberá”.

Além da colisão na primeira volta do GP da Espanha de 2016, outro contato famoso entre os dois em pista foi no GP da Bélgica de 2014, quando Rosberg tocou no carro de Hamilton, o que causou um furo no pneu do britânico, algo que ajudou muito na primeira vitória da carreira de Daniel Ricciardo.

Após a corrida, o piloto alemão disse que tinha disputado a posição de forma mais dura para “provar um ponto”. Algo que irritou muito Wolff na época.



🗣”Foi difícil porque eu cheguei no time como um novato na F1 e o Nico e o Lewis estavam no esporte por muito mais tempo, mas ainda assim, eu consegui criar um ambiente onde eles tinham que respeitar o time, às vezes na marra e eles entenderam que não podiam nos decepcionar. Eles não poderiam decepcionar a Mercedes”.

🗣”Quando os eventos de 2014 aconteceram, eu senti que existia um comportamento egoísta. Eu disse: ‘Da próxima vez que você chegar perto do outro carro, do seu companheiro de equipe, vocês têm que pensar na marca Mercedes. Vocês pensem em cada membro da equipe. Pensem no Dieter Zetsche, no CEO da Mercedes. Isso vai mudar a forma como vocês se comportam. Vocês não vão jogar o seu companheiro de equipe no muro”.

🗣”E eu sempre deixei claro que se isso se tornasse um padrão, eu não teria medo em suspender um deles”.


BOTECO F1
Todos os direitos reservados
2021