F1 pode ter GP da ARÁBIA SAUDITA em 2022
Por Sérgio Siverly em 08/08/2019, às 18h45

remove_red_eye  1363
Projeto está sendo supervisionado pelo ex-piloto Alexander Wurz e promete ser o maior circuito do calendário.
A F1 quer uma terceira corrida no oriente médio e a Arábia Saudita pode ser o novo país a receber uma prova da categoria. Chase Carey e Sean Bratches visitaram a Arábia no ano passado em busca de fechar o acordo para 5 anos do evento que teria o pagamento de $50 milhões por etapa. A ideia do governo saudita é atrair turistas para a região com contratos com grandes eventos na cidade de Qiddiya e Riade. O circuito deve ser o mais longo do calendário, ultrapassando Spa-Francorchamps e está sendo supervisionado pelo ex-piloto Alexander Wurz. O plano é que o país receba o rally Dakar e a Fórmula E, além da F1. Os diretores das equipes foram ouvidos sobre os problemas envolvendo direitos humanos, igualdade de gênero e liberdade de imprensa e, aparentemente, estão cautelosos, mas interessados na corrida. O Bahrein tem uma cláusula que pode vetar a entrada de Qiddiya no calendário, mas informações sugerem que o país não irá usá-la, já que os chefes de Estado concordam com a ideia de mais corridas no oriente médio. Tudo indica que uma prova na Arábia Saudita em 2022 é bem provável de tornar-se realidade.

O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

Vídeos relacionados
Desenvolvido por
Contém Tecnologia