MOTORES da F1 podem ser 50% HÍBRIDOS/50% ELÉTRICOS
Por Sérgio Siverly em 12/06/2019, às 16h51

remove_red_eye  933
Toto Wolff acredita que a próxima unidade de potência da F1 deve seguir tendência do mercado.
O próximo motor da F1, que chegará em 2025, deve ter um componente híbrido mais forte, de acordo com o diretor da Mercedes, Toto Wolff. 🗣“Acredito que estamos no meio de uma transição de tecnologia, ao menos nos carros de rua e, por mais que os fãs gostem de barulho e motores mais tradicionais, a tecnologia está indo para outro caminho.” 🗣“Então, acredito que fizemos a coisa certa ao manter esse regulamento estável, pois, se não tivéssemos, o custo do desenvolvimento para uma nova unidade de potência seria tremendo e não está claro para onde essa nova geração de unidades de potência está indo.”
🗣“Segundo o nosso presidente na Daimler, esperamos que 50% de nossos carros sejam híbridos ou elétricos até 2030. Então, pensamos que se a tecnologia vai para esse caminho, poderíamos ter um componente híbrido maior com energia renovável ou eletricidade.” 🗣“Hoje, a porcentagem é de 20%, talvez precisemos chegar em 50%. Enquanto for um motor bom, o som é algo que precisamos rever e conversar, mas eu acredito que o componente híbrido irá aumentar após 2025.”

O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

Vídeos relacionados
Desenvolvido por
Contém Tecnologia